Seleção para Portadores de Diploma

ge-2016

Estão abertas até o dia 17/02 as inscrições para o processo seletivo de acadêmicos diplomados para o curso de Filosofia da PUC-SP. Os alunos portadores de diploma poderão ingressar na graduação por meio de uma seleção especial, obtendo ainda aproveitamento das disciplinas afins cursadas em outras graduações; e a possibilidade de construir semestralmente sua própria grade. O valor da mensalidade variará de acordo com o número de disciplinas elegidas. Os estudantes inscritos, após aprovados na seleção, ingressarão no curso de forma regular. As inscrições poderão ser realizadas no site http://www.vestibular.pucsp.br/outros-ingressos/portador-diploma.html e o  processo seletivo terá o seguinte cronograma: 

Inscrições: 10 a 17 de fevereiro de 2017

Processo Seletivo: 22 e 23 de fevereiro de 2017

Resultado: 24 de fevereiro de 2017

Matrícula: 02 e 03 de março de 2017

Vagas para portadores de diploma: 10 vagas para o curso de Filosofia 

Etiquetado , ,

Colóquio Sul-Americano de Filosofia Política Contemporânea da PUC-SP, 24 a 27/04/17

coloquio-sudamericano

Colóquio Sul-Americano de Filosofia Política Contemporânea da PUC-SP

Governamentalidade e subjetivações políticas

Coloquio Sudamericano Filosofía Política Contemporánea de PUC-SP

Gubernamentalidad y subjetivaciones políticas

 

24 a 27 de abril de 2017

PUC-SP – Campus Monte Alegre – São Paulo – SP – Brasil 

Auditório 117A

Entrada gratuita

 

Dia 24 de abril

19 às 22h. Abertura

Insurreições e processos de subjetivação

Conferências

Jonnefer Barbosa (PUC-SP)

Rodrigo Karmy Bolton (Universidade do Chile)

Suely Rolnyk (PUC-SP) 

Dia 25 de abril

9 às 12h

Micropolítica e novas tecnologias governamentais

Conferências

Edson Passetti (PUC-SP)

Kamal Cumsille (Universidade do Chile)

Margareth Rago (UNICAMP)

19 às 22h

Devires foucaultianos

Conferências

Márcio Alves da Fonseca (PUC-SP)

Salma Tannus Muchail (PUC-SP)

Yolanda Glória Muñoz (PUC-SP)

Dia 26 de abril  

9 às 12h

Arte e subjetivações políticas

Eduardo Pellejero (UFRN)

Jordi Carmona Hurtado (UFCG)

Vinícius Nicastro Honesko (UFPR)

19 às 22h

Memória e processos de subjetivação política  

Conferências

Carmen Rivera Parra (UFRN – Universidade de Paris VIII)

Constanza Serratore (Universidad Nacional de San Martín / CONICET)

Edson Teles (UNIFESP)

Dia 27 de abril

9 às 11h

Gênero e América Latina 

Conferências 

Inger Flem (Universidade do Chile)

Viviane Bagiotto Botton (PUC-SP)

11 às 12h

Debates e Ato de fundação do Grupo de Pesquisas “América Latina, Anamorfoses”. 

19 às 22h 

Movimentos políticos contemporâneos  

Conferências de encerramento

Alberto Constante (Universidade Autônoma do México)

Flávia Costa (Universidade de Buenos Aires) 

Peter Pál Pelbart (PUC-SP)

                                                          logo-puc

Organização

Departamento de Filosofia da PUC-SP

Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia da PUC-SP

Curso de Filosofia da PUC-SP

Rua Monte Alegre, 984. Perdizes – São Paulo/SP CEP: 05014-901.

 Apoio

Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes da PUC-SP (FAFICLA)

Centro Acadêmico do Curso de Filosofia da PUC-SP (CAFIL)

Etiquetado , , , ,

Carlo Ginzburg na PUC-SP

carlo-guinsburg

O Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia e o curso de graduação em Filosofia da PUC-SP convidam para a conferência de Carlo Ginzburg, a realizar-se no dia 18 de abril de 2017, às 19h30, no campus Monte Alegre. 

Historiador e filósofo italiano, Carlo Guinzburg é autor de um vasto conjunto de obras e ensaios, do qual destacamos “O queijo e os vermes, o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela inquisição” (Il formaggio e i vermi, Einaudi, 76), marco da chamada micro-história, “História noturna: decifrando o sabá” (“Storia notturna: una decifrazione del sabba, 1989) ou, mais recentemente,  “O fio e os rastros: verdadeiro, falso, fictício” (2007) e “Medo, reverência, terror: quatro ensaios sobre iconografia política” (2008). Com formação na Escola Normal Superior de Pisa e no Instituto Aby Warburg em Londres, Ginzburg foi professor nas universidades de Bolonha, Harvard, Yale e Princeton, Universidade da Califórnia em Los Angeles e Escola Normal Superior de Pisa.

Filosofia e Psicanálise – Segunda conferência do Ciclo “Filosofia e Atualidade”

esteban-radiszcz

Compondo o ciclo “Filosofia e Atualidade”, com atividades de recepção aos novos acadêmicos do curso de Filosofia da PUC-SP, convidamos para a conferência do Prof. Dr. Esteban Radiszcz (Universidade do Chile), intitulada “Sobre dos regímenes del superyó en sus variantes gubernamentales” (“Sobre dois regimes do superego em suas variantes governamentais”).

O evento ocorrerá no dia 30/11/2016, das 19h às 21h30, no auditório 239 do campus Monte Alegre da PUC-SP. 

Esteban Radiszcz é professor da Universidade do Chile, Doutor em Psicopatologia Fundamental e Psicoanálise pela Universidade de Paris VII e membro do Núcleo de Estudos sobre Governamentalidade da Universidade do Chile.

http://www.facso.uchile.cl/psicologia/departamento-de-psicologia/57903/esteban-radiszcz

 http://gubernamentalidad.jgm.uchile.cl/nucleo/equipo/

Etiquetado , , ,

Filosofia e atualidade

puc-sp-e1472144791973

O curso de Filosofia da PUC-SP convida para a mesa de debates “Filosofia e atualidade”, com os Professores Yolanda Glória Gamboa Muñoz e Márcio Alves da Fonseca. A atividade ocorrerá no dia 9/11/2016, às 19h, na sala P75 do campus Monte Alegre da PUC-SP, e comporá o primeiro ciclo de recepção aos acadêmicos que iniciarão a graduação em 2017.      

Etiquetado , ,

Carta de Sergipe

anpof_logo

Carta de Sergipe

Sobre o desmonte da educação e o corte de verbas para a pesquisa e a democracia no Brasil.

A comunidade filosófica brasileira, reunida em Aracaju por ocasião do XVII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia – ANPOF, vem a público repudiar o modo autoritário e avesso ao diálogo como têm sido tratadas as questões atinentes à Educação e à Pesquisa no Brasil.

Somos radicalmente contrários ao abandono do projeto educacional construído democraticamente nos últimos anos e que pode levar à redução drástica do papel da Filosofia na formação da juventude. É inaceitável que uma Reforma Educacional seja implantada no país a toque de Medida Provisória, na ausência de qualquer discussão pública.

Manifestamos a nossa indignação com o desmonte do Estado brasileiro e com a adoção de políticas que estão em franco desacordo com a plataforma que recebeu a chancela da maioria dos eleitores no pleito presidencial de 2014.

Repudiamos veementemente a subordinação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação ao Ministério das Comunicações, bem como os cortes no financiamento público da Pesquisa em nível de Pós-Graduação, medidas que revelam falta de compromisso com a produção de ciência e tecnologia no país. Recebemos com muita apreensão a notícia de provável corte de cerca 30% das bolsas de produtividade em pesquisa do CNPq. Além do mais, os cortes no financiamento das universidades públicas federais invertem a tendência de expansão da estrutura universitária dos últimos anos que, aliada à lei 12.711/2012, permitiu o ingresso de jovens até então alijados do ensino universitário. Reduzindo recursos, inclusive para as políticas de permanência estudantil, a inclusão desses jovens encontra-se seriamente comprometida.

O ápice desse processo de desmonte do Estado é a proposta da PEC-241, que prevê o congelamento de investimentos nacionais em saúde e educação pelos próximos 20 anos. Essa medida está sendo aprovada de maneira apressada e provocará impactos devastadores, levando ao sacrifício das condições elementares de vida das camadas mais pobres da população.

Finalmente, condenamos a repressão violenta que tem se abatido sobre aquelas e aqueles que se manifestam publicamente contra políticas e medidas educacionais antidemocráticas, inclusive as que atacam diretamente o Ensino Médio. A democracia requer liberdade de manifestação e não sobrevive quando professoras, professores e estudantes não são ouvidos e respeitados, mas reprimidos e silenciados.

Sergipe, 21 de outubro de 2016.

Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia – ANPOF

Escritoras mexicanas feministas contemporâneas

vivi

A professora Viviane Bagiotto Botton, do departamento de Filosofia da PUC-SP, ministra o curso Escritoras mexicanas feministas contemporâneas, de 09/11 a 07/12, na Livraria  Fondo de Cultura Econômica (Livraria Azteca), Rua Bartira, 351 – Perdizes, São Paulo – SP. Evento organizado pela “Carcará: Pesquisas e Movimentos”. Mais informações e inscrições: http://associacaocarcara.com.br

Etiquetado , , ,

A impossibilidade de melhorar o mundo

unisinos

“A impossibilidade de melhorar o mundo”, entrevista com o prof. Vinícius Honesko na revista do Instituto Humanitas (UNISINOS), em 17/10/2016.

http://www.ihuonline.unisinos.br/index.php?option=com_content&view=article&id=6653&secao=495

Etiquetado , ,

Bolsas: Fundo “Ser PUC”

De Assessoria de Comunicacão Institucional da PUC-SP

Uma iniciativa pretende estreitar ainda mais as relações com os ex-alunos da PUC-SP e, ao mesmo tempo, ampliar o número de bolsas de graduação oferecidas pela Instituição.

A Universidade acaba de lançar o Fundo “Ser PUC”, projeto que permitirá aos egressos serem protagonistas na história de jovens que não possuem condições financeiras para arcar com as mensalidades, mas também não se enquadram nos perfis sociais estipulados pela Lei de Filantropia.

Diante deste cenário, a PUC-SP (que cumpre rigorosamente a legislação ao concede bolsas de estudos de 100 e 50% na proporção exigida para alunos com a renda familiar per capita de até 1 salário mínimo e meio e de até 3 salários mínimos, respectivamente) acredita que o Fundo será fundamental para mudar a realidade de jovens que buscam formação acadêmica e profissional de qualidade e necessitam do apoio de terceiros. “É um projeto muito sério, de inclusão social, que está de acordo com a missão da Instituição”, afirma a presidente do Fundo Ser PUC, a advogada Ana Paula Maciel, que atua na Consultoria Jurídica da mantenedora.

Os ex-alunos da PUC-SP serão contatados via correspondência e receberão um boleto no valor de R$ 150 por semestre. “Serão duas contribuições voluntárias por ano, com esse valor; para fazer parte do projeto só é preciso efetuar o pagamento, na data de preferência, até 31/10/2016”, explica a presidente do Fundo Ser PUC. Os egressos que desejarem fazer doações acima de R$ 150 devem contatar a FUNDASP por telefone ou por meio do e-mail bolsaserpuc@pucsp.br. Todas as pessoas que contribuírem receberão uma prestação de contas anual do Fundo, que será auditado.

Já foram postadas 24 mil correspondências para os ex-alunos; até o final de outubro, o projeto pretende atingir 75 mil pessoas formadas pela Universidade. O processo de seleção para as bolsas provenientes do Fundo “Ser PUC” terá como critério a carência financeira, aliada ao mérito acadêmico. Os editais deverão ser publicados a partir do ano que vem.

Em uma segunda fase, o Fundo poderá contatar não só os ex-alunos puquianos, mas também empresas e demais interessados em financiar os estudos de terceiros. “Tenho um grande carinho pela PUC-SP, onde me formei em Direito em 2003 e trabalho desde os 18 anos, e sei que muitas outras pessoas que passaram por aqui também possuem esse sentimento. Isso ajuda a sensibilizar outros apoiadores para o projeto”, afirma Ana Paula Maciel.

http://www.pucsp.br/assessoria-de-comunicacao-institucional/noticias/bolsas-novo-fundo-busca-apoio-de-ex-alunos